Início EDUCAÇÃO Escola Vovô de 90 anos faz faculdade de Arquitetura e Urbanismo

Vovô de 90 anos faz faculdade de Arquitetura e Urbanismo

Carlos Augusto Manço não é só o aluno mais experiente da sua turma, mas também o mais querido e o mais presente nas aulas. O vovô fez vestibular aos 90 anos, foi aprovado e se matriculou no curso de Arquitetura e Urbanismo de uma faculdade em Ribeirão Preto, no interior de São Paulo.

Aposentado há quase 25 anos, depois de trabalhar por mais e 35 anos no Hospital das Clínicas (HC) de Ribeirão Preto como desenhista de projetos, o vovô voltou para a sala de aula para manter a mente ativa.

Ao G1, Augusto falou que “se você para de estudar a cabeça para de aprender”. Ele já estava cogitando essa possibilidade há algum tempo. Até que um dia tomou coragem e fez sua inscrição no vestibular.

Leia também: Ela venceu o preconceito na faculdade de Moda e hoje é referência

O vovô fez a pontuação que precisava e garantiu sua vaga. Ele conta que foi bem recebido tanto pelos colegas quanto pelos professores. Augusto admite que se sentia meio deslocado no início das aulas porque estava cercado por jovens com idades para serem seus netos.

Hoje, ele está mais relaxado e tem a vantagem de saber o conteúdo de algumas matérias. Augusto virou até uma espécie de consultor dos colegas quando ele domina os assuntos debatidos. Ao mesmo tempo em que os colegas o ajudam a entender termos técnicos que não eram usados na sua juventude.

Ele também precisou criar uma rotina de estudos para dar conta das atividades da faculdade. Mas alguns trabalhos ainda passam batido e os professores não fazem corpo mole. Outra dificuldade é que os desenhos são feitos no computador. Acostumado a desenhar à mão, Augusto está se adaptando às novas tecnologias.

Uma lição importante que ele aprendeu ao longo dos anos é que todo trabalho deve ser feito com amor. Tudo o que fazemos reflete os sentimentos que carregamos dentro de nós. Para Augusto, um trabalho feito com amor é um trabalho bem feito.

O vovô também coloca amor nas pinturas que faz. Um hobby que compartilhava com a esposa, que morreu depois de sofrer um acidente vascular cerebral (AVC) um ano atrás. Ele mesmo pintou os quadros que decoram a sala da casa onde vive.

crédito da foto: Leonardo Rodrigues/G1

Relacionados

Quer receber boas notícias todas as manhãs?

982,409FãsCurtir
1,680,985SeguidoresSeguir
8,251SeguidoresSeguir
11,000InscritosInscrever

+ Lidas

Designer da UFMG cria embalagem sustentável de pasta de dente que pensa fora da caixa – literalmente!

Um projeto acadêmico liderado por Allan Gomes, da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), repensa a maneira como as embalagens são dispostas aos consumidores...

Mãe pede pizza só para ver o filho entregar no primeiro dia de trabalho

Lindo gesto de amor da mãe para incentivar o filho no novo trabalho!

Pesquisadora de Manaus desenvolve plástico biodegradável a partir do cará

Quem já comeu sabe o quanto o cará é saboroso. O tubérculo, que é bem parecido com o inhame, é rico em fibras e...

Casal gay adota bebê com HIV que foi rejeitada por 10 famílias

Pouco depois de nascer, Olivia foi abandonada em um orfanato. Na fila de adoção, foi rejeitada por 10 famílias. O motivo? A menina é...

Pesquisadores do Paraná criam membrana capaz de desenvolver pele e ossos

O futuro da medicina está cada vez mais próximo do presente. No Paraná, pesquisadores da Universidade Estadual de Londrina criaram uma membrana que é...

Instagram