Youtuber dá 100 dólares para morador de rua, e o que ele fez com o dinheiro vai restaurar sua fé nas pessoas

4
4130

Quase todos nós (e eu incluso) imaginamos que quando ajudamos algum morador de rua com dinheiro, provavelmente ele gastará com muita cachaça, certo?

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Pois é, não necessariamente. O youtuber Josh Paller Lin, conhecido por fazer pegadinhas com desconhecidos, resolveu dar a quantia de 100 dólares (o equivalente a quase 300 reais) para um morador de rua, e depois o seguiu (sem que ele soubesse), para saber o que ele faria com o dinheiro.

Um spoiller: não foi com cachaça. Assista:

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Quer ver a sua pauta no Razões? Clique aqui e seja um colaborador do maior site de boas notícias do Brasil.

4 COMENTÁRIOS

  1. Um excelente vídeo pra ajudar as pessoas a acabarem com o preconceito, pra acabar com os rótulos, ver qualquer pessoa como um irmão, até mesmo aquelas que cometem atrocidades, são apenas irmãos perdidos no próprio inferno mental e emocional.

    Já tem outro vídeo deste morador de rua, olha que legal:

    https://www.youtube.com/watch?v=Y60sVHNsl-U

    Obrigado pela notícia e pelo site maravilhoso 😀

  2. O cara das pegadinhas caiu em uma qdo o sr usou o dinheiro para comprar alimentos e dividi los com outros

  3. Achei que a atitude da página seria mais responsável quanto à essa situação ao invés de só apagar meu comentário no facebook, o que se vê é um experimento social falso, o criador do vídeo pagou um pouco para que ele fizesse isso, lucrou bastante com o vídeo e não repassou dinheiro algum à ele, faz um tempo o senhor foi encontrado morto vítima do alcoolismo, e o pai já processou o criador https://www.theguardian.com/us-news/2015/jun/25/homeless-star-of-disputed-viral-video-dies-of-alcoholism http://newmediarockstars.com/2015/07/youtuber-josh-paler-lin-to-be-sued-by-father-of-homeless-man-over-missing-145000/

    Atos desse tipo, em que se usa da fragilidade de um para promoção própria, sem beneficios para ele, não podem ser aplaudidos.

    Eu não sou contra página, erros acontecem e podem ser consertados, mas acredito distorcer a realidade quando se é formador de opinião é um erro maior ainda.

Comments are closed.